Liderança e a capacidade de se reinventar

Quando pergunto às empresas qual o perfil que esperam de seus líderes, às vezes, obtenho uma lista de competências, experiências, habilidades e conhecimentos tão grande e tão complexa que me pergunto – como alguém consegue desenvolver tudo isto? Será que tudo isto realmente é necessário e compatível ao momento, cultura e propósito desta empresa? Impossível.

A conclusão é que a vida de um executivo não é fácil. Além de atender todas a lista de exigências do perfil, são submetidos a severas pressões constantemente – pressão por resultados, performance, gestão de pessoas, atualização técnica e conflitos das mais diversas origens. Tudo isso sem contar as demandas pessoais e familiares. É preciso ser muito resiliente para não entrar em um estresse profundo.

Como se não bastassem todas essas demandas, a cada dia elege-se o líder do momento. Já tivemos o líder à frente do seu tempo, o líder motivador, o democrático, o exponencial, o ágil… imagine, então, o executivo que está sendo testado em todos os seus limites, ainda ter que ser um tipo diferente a cada ciclo. Sem dúvida, ele ficará a um passo do burnout.

Os tipos de liderança que citei e tantos outros têm, no fundo, o mesmo conceito que embasa a essência de um líder, deixando à parte, seus modismos e excessos. A meu ver, diante de tantas nomenclaturas sobre a liderança, os profissionais de RH ou de Coaching devem simplificar o que está ficando complexo, focar a essência e oferecer aos líderes as ferramentas fundamentais necessárias ao desenvolvimento.

Antes de mais nada, é preciso tirar a capa do líder super-herói. Ninguém dá conta de tudo o tempo todo. Particularmente, prefiro trabalhar no líder pontos fundamentais como: abertura para aprender continuamente, a capacidade de inspirar e de agir; a habilidade de desenvolver pessoas, permitindo que também se tornem protagonistas e possam compartilhar responsabilidades em equipe; e a sensibilidade para captar tendências e compartilhá-las. De modo geral, características que podem ser desenvolvidas e elaboradas, ajustando-se expectativas e diminuindo o estresse.

Um líder precisa, sim, reinventar-se, mas isso nada tem a ver com a liderança da moda.

Apegadas aos modismos, algumas empresas colocam ainda mais pressão sobre seus executivos e confundem suas melhores cabeças ao exigir delas uma nova postura como liderança a cada ciclo.

Quanto mais simples e direto, melhor!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Acompanhe nossas postagens e notícias.

Copyright 2021 © todos os direitos reservados

Fique por dentro da Evolluir.

Uma vez por mês você receberá nossa newsletter com todo o conteúdo que precisa para Evolluir

Assine já!