Feedback: por que ainda o tememos e evitamos?

Feedback: por que ainda o tememos e evitamos?

20% dos profissionais brasileiros não recebem feedbacks de seus gestores. Foi isso que revelou uma pesquisa da FIA Employee Experience, realizada em todo o País com 150 mil funcionários. Apesar de mais de 80% dos entrevistados considerarem o feedback uma ferramenta importante para seu desenvolvimento, por que dá-lo e recebê-lo ainda é uma fragilidade do estilo de liderança do brasileiro?

Cultura em época de crise: a gestão do contexto

Claro que o dono e os líderes são os representantes e exemplos da cultura, mas às vezes o que está na cabeça deles não é o que está nos outros níveis da empresa. Ou seja, não há visão comum e alinhamento.

O planejamento a longo prazo cede o lugar para a visão de curto prazo. O chefe controlador é substituído pelo líder inspirador. Esses são exemplos das mudanças que já estão em andamento. Valores mudam, culturas mudam e as incertezas crescem. Não é o fim do mundo! É um grande processo de transformação cultural para o qual precisamos nos adaptar rapidamente.

Lacunas das lideranças e a constante reinvenção

Lacunas das lideranças e a constante reinvenção

Transformações culturais são inevitáveis. Uma empresa que se recusa a mudar está condenada à morte.
A liderança é quem dita a forma como a empresa e seus colaboradores vão enfrentar esse processo. Saiba quais são as principais lacunas dos líderes para encarar o momento atual e o futuro, ambos altamente transformadores.

Liderança e a capacidade de se reinventar

Quando pergunto às empresas qual o perfil que esperam de seus líderes, às vezes, obtenho uma lista de competências, experiências, habilidades e conhecimentos tão grande e tão complexa que me pergunto – como alguém consegue desenvolver tudo isto? Será que tudo isto realmente é necessário e compatível ao momento, cultura e propósito desta empresa? Impossível.

No dia a dia, líderes são submetidos a inúmeras pressões e os modismos corporativos podem ser mais uma. Reinventar-se é preciso, mas isso nada tem a ver com o tipo de liderança da moda.

Mais do que idade, habilidade

Muitas startups têm um cenário dirigido aos millenials. Não gosto muito de dividir as pessoas em gerações porque acredito que existem todos os tipos em todas elas, mas, de forma geral, millenials pensam melhor na era digital.

A convivência entre gerações é saudável e fundamental para qualquer organização que se pretenda, de fato, diversa.